Criando um Plano de Contingência: Parada nos computadores do atendimento ao público

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Criando um Plano de Contingência: Parada nos computadores do atendimento ao público

Mensagem por KadajAlone em Qua Jun 01, 2016 6:46 pm

Criando um Plano de Contingência: Parada nos computadores do atendimento ao público

Identificação dos sistemas críticos:
No comercio varejista que estamos analisando, a empresa utiliza um sistema S.A.P e tem total assistência em caso de possíveis erros, e já no sistema operacional a empresa optou por um sistema WINDOWS 7 pela praticidade e interatividade com o usuário, e para o servidor foi adotado um sistema LINUX UBUNTU para maior segurança.

OBS:
*Sistema crítico de negócio: sua falha pode resultar em custos elevados para a empresa que trabalha com o software. Um exemplo de sistema crítico de negócio é um software contábil de clientes bancários.*
Análise de impacto nos negócios:
A equipe de T.I que se encontra na empresa é formada por 3 funcionários que são: Kleber (GERENTE DE T.I), Bruno (Assistente técnico) e Diorgines (Auxiliar de assistência técnica), Após a equipe observar o fluxo de clientes na loja aos sábados (notou que não á como ficar com os computadores do atendimento parado, em média cada OPERADORA DE CAIXA passa 1 cliente a cada 3 minutos, caso haja uma parada inesperada nos computadores em 15 minutos iria ter deixado de passar 5 clientes por CAIXA, para evitar que haja queda no sistema a equipe de T.I adotou o uso de um sistema secundário. E para evitar queda no link da internet a empresa também adotou como critério o uso de dois links de internet, sendo eles o principal GVT e o secundário NET.

Análise de risco:
Após a análise de risco a equipe notou os possíveis erros que poderiam acontecer, tais como:
Caso um switch queime causando uma queda na produção ou um roteador queime deixando o link esterno da empresa offline ou o servidor sobrecarregue causando uma queda ou lentidão no sistema.

Homologação dos sistemas críticos pelos executivos :
Após a homologação ser feita foi passado para os Stakeholder's as analises de riscos e as análise de impacto nos negócios após a equipe de T.I analisar a empresa para ver qual será os procedimentos adotados pelos Stakeholder's.

Identificação dos recursos que os sistemas críticos dependem:
Recursos de software: O Software principal é baseado em um sistema básico de varejo onde ele roda em um sistema operacional windowns 7, e o sistema secundário é um ERP via browser, e já o servidor é um sistema Linux Ubuntu onde é atualizado frequentemente para garantir a segurança e redução de falhas.

Recursos de Hardware: Na empresa há 16 desktop, 15 são usados pelas operadores de caixa e 1 é o servidor onde apenas a equipe de T.I tem acesso.
Todos os computadores possuem wi-fi, e também há uma impressora wi-fi para que todas as caixas possam imprimir independente.

Infraestrutura:
PABX e telefonia em geral
Roteadores
Switch
Hubs
Bridge
Gerador de energia
Bateria de energia

Recursos Humanos:
Na empresa há 15 operadoras de caixa e o gerente, onde cada um teve um treinamento especifico para saber usar o sistema principal da empresa.

Levantamento da documentação dos sistemas críticos: A equipe de T.I foi fazendo uma documentação de cada etapa, desda implementação até a implementação, para ter certeza que todos os envolvidos sabem o que devem fazer,

Definição da metodologia de backup:O backup do servidor é feito todos os dias as 00:00 e 12:00 (Foi adotado como critério fazer o backup em 12 em 12 horas, para ter total segurança) e os backup dos caixas são feitos ao final do dia, e apenas a equipe de T.I tem acesso ao servidor e aos backup para eventuais problemas

Definição da metodologia de treinamento e simulação do plano de contingência :
A equipe da loja tem treinamentos frequentes (a cada 3 meses há uma simulação de queda no servidor para que as caixas possam usar durante um dia inteiro o sistema secundário), e a líder de caixa possui uma senha pessoal e individual para poder logar as demais caixas no sistema via browser para uma eventual queda do principal.
OBS: Para que não tenha nenhum problema decorrente a queda do link da internet a empresa tem em vigor dois links sendo eles o principal GVT e o secundário da NET.


Definição do backup site:
A empresa adotou como plano de backup uma terceirização onde o termino do backup geral é enviado para a nossa empresa parceira, zelando pela integridade dos dados.

Definição de regras para a atualização do plano:
Não há a necessidade para uma regra para atualização do plano pois a equipe de T.I faz treinamentos trimestrais para manter a equipe alinhada.

Definição de responsabilidade pela ativação e desativação do plano:
Junto com os relatórios semanais a equipe de T.I junto com a gerencia cria planos de responsabilidade, para escolher uma das caixas para auxiliar em futuros treinamentos.

Definição das diretrizes de elaboração do plano de retorno:
* Não a um plano de retorno adotado, pois a equipe de T.I esta sempre pronta para ajudar em eventuais problemas. E ao voltar de férias os funcionários passam por uma reciclagem.


© D0ZER0 ~ 2016

KadajAlone
Admin

Mensagens : 2
Data de inscrição : 01/06/2016
Idade : 25
Localização : Bauru

Ver perfil do usuário http://tidozero.livreforum.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum